Este blog é uma reunião de textos exclusivamente autorais. Para conhecer mais de mim, dividir sons e sabores poéticos, musicais, cinematográficos, e tantos outros cheiros mais além dos meus, venha tomar um expresso esparramado nas almofadas fofas do meu outro blog, o Abundante-mente. Te espero lá com as velas acesas.

2 de fevereiro de 2010

Ser flor

Magnânimo o deleite da flor sob a gota de chuva. Não deveria ser preciso mais, pra gargalhar profundo. Eu ainda arrisco que talvez lhe falte uma nesga de sol. Pequena. Sutil. Mas ela ri.
- A natureza não falha - melhor seria não ser tão humana.

Sylvia Araujo

3 comentários:

Palavralida disse...

Que belo, minha Sia!
Melhor não ser nada humana, né? Somos tão cheios de falhas....
Te amo!

Sylvia Araujo disse...

Eu só queria não sentir falta do sol quando é dia de chuva. rs
Beijo, te amo.

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ® disse...

Gostei e ser humano as vz não é tudo, venha me conhecer e comentar , beijos !!!