Este blog é uma reunião de textos exclusivamente autorais. Para conhecer mais de mim, dividir sons e sabores poéticos, musicais, cinematográficos, e tantos outros cheiros mais além dos meus, venha tomar um expresso esparramado nas almofadas fofas do meu outro blog, o Abundante-mente. Te espero lá com as velas acesas.

21 de março de 2010

Pra brotar no meu quintal

É de florir que eu sei, mas tem dias desaprendo. Não é coisa que se retome mastigando livros, esse tal brotar - mas suspirando ao pôr do sol. E ando num tempo que em mim o sol não nasce. Sigo anoitecida. Puída. Desbotada. Tendendo a crises de autocomiseração. Sigo insone-insana. Esgotada. Falida. Implorando que meus hojes amanheçam futuro - iluminado, embevecido. Porque quando o olhar abraça forte o amanhã, traz o horizonte pro nosso quintal.
E faz voltar a florir.

Sylvia Araujo

4 comentários:

***MissUniversoPróprio*** disse...

Nossa, que coisa linda! Perfeito!

Quem gostou do teu canto fui eu!

"E ando num tempo que em mim o sol não nasce. Sigo anoitecida. Puída. Desbotada."

Ando bem assim...

Beijos, flor, obrigada pela visita. Fica à vontade. Tow te seguindo.

lucas gandin disse...

obrigado pela visita... virei à sua casa com mais calma... bjo

Daniela Filipini disse...

Lindo! Me identifiquei!

Sylvia Araujo disse...

Miss,
Fico feliz que tenha gostado. Obrigada pelo carinho. Quando der, dê uma passada no Abundante-mente, que além de textos meus tem de tudo um pouco. Tô sempre te lendo, viu?

Beijoca


Oi, Lucas,
Obrigada você por ter vindo. Volte sempre!
Beijo


Daniela,
Obrigada pelo carinho, viu?
Um beijo pra você